Visto de Estudante para Espanha

Boa sorte galera, vocês vão precisar…

Certificado médico acreditativo de não padecer de nenhuma dasseguintes alterações:
A) Doenças quarentenarias (cólera, peste, febre amarela, etc.).
B)Drogadição, alterações psiquicas importantes, estados manifestos de pertubaçãopsicopatica com agitação, de delirium, de alucinações ou de psicose de confusão.

Vestibular

Muita gente já passou ou vai passar por isso (também tem gente que não vai e tudo bem). Confesso que para a minha pessoa o conceito de uma única prova decidir o seu futuro para um pouco antiquado e ultrapassado. Mas não há muito o que se fazer, infelizmente esse é o sistema em que estamos e temos que aceitar (ou não, mas eu aceitei). O vestibular assombra todos os estudantes de ensino médio. Mas precisa ficar nervoso? Poder não pode ficar, mas ter cabeça pra isso na hora é difícil… Eu não tive.

Ressaca literária

Acabei de ler um livro que eu não tinha expectativa e que acabou explodindo meu cérebro em vários pedacinhos desesperados porque o livro acabou. Muito mais do que um filme ou uma série, um livro tem o poder de fazer você realmente sentir as emoções e aventuras que lá estão descritas. Quando a gente lê a nossa mente está, literalmente, produzindo a história na nossa mente. E não tem como não se apegar a personagens e lugares que não são reais.

Mesmo tudo isso vivendo só nas páginas e na sua cabecinha, ainda assim quando o livro acaba é como se nada mais fizesse sentido. Pois durante dias ou semanas aquilo era literalmente parte da sua vida, da sua rotina e quando acaba é como se um grande vazio se formasse na sua vida. E se você pensar bem faz todo sentindo. Mesmo não sendo reais, aqueles personagens e aqueles lugares, você os conhece, os ama ou odeia tanto quanto se fossem reais. Mesmo que não existam, os seus sentimentos para com eles são bem reais.

E quando um livro acaba é como se tudo isso fizesse as malas, se dirigisse a estante mais próxima e se despedisse de você sem pena. É como um amigo que foi morar em outro lugar e nunca mais mandassem notícias (isso claro se não houver uma sequência vindo, dai é só um amigo que foi viajar mas vai voltar).

Claro que por personagens não serem realmente reais, superá-los é bem mais fácil do que superar pessoas de verdade, que realmente fizeram parte da sua vida. E esse período é o que as pessoas normalmente chamam de ressaca literária. Um tempinho onde nenhum outro livro parece que vai conseguir tomar o lugar desse. Quando você sente falta das pessoas que você conheceu pelas páginas. E quando você daria qualquer coisa para ter mais um pouquinho da história.

Parece dramático? Mas sou eu né gente. Porém garanto que muito gente que ler esse texto sabe do que eu estou falando e já se sentiu assim. E você amigo, não deixe que as pessoas te disserem que não vale a pena sofrer por livro. Curte as emoções. Logo, logo passa e você vai ler outro livro incrível e vai começar tudo novamente. E até essa ressaca passar vai ver um filme ou uma série que provavelmente não vai ser tão profundo quanto um bom livro.

Crise dos 19?!

De uns tempos para cá eu andei pensando. Como sempre sobre a vida e sobre a minha incessante ansiedade. Quando estava fazendo cursinho mal conseguia esperar para finalmente fazer o vestibular e sair daquele lugar, que depois eu finalmente teria tempo para me dedicar ao blog, ao canal, a procurar apartamentIMG_9119os para o ano que vem e até talvez fazer uns diys de decor para fazer uma decor no meu primeiro apê.

Acontece que nada disso aconteceu. Aconteceu outra coisa legal, que eu consegui um estágio de verão. É só meio período, mas mesmo assim, não sei explicar como eu ando extremamente cansada. E olha eu sei que eu não faço nada da vida, acordo tarde, trabalho umas 4 horas no máximo e volto pra casa. E mesmo assim quando eu chego em casa eu vou dormir. Eu durmo umas 14 horas por dia e continuo exausta, e chegou ao ponto de eu estar com medo de não ser só preguiça. Ou medo de ser só preguiça.

Já marquei consulta para ir no médico. Tenho medo de ter alguma coisa e ter que ficar tomando remédio, mas eu também tenho medo de não ter nada e descobrir que um médico não IMG_8189pode me “consertar”. Tenho medo de ser uma pessoa preguiçosa e sem motivação, porque eu tento mudar isso em mim, mas é muito difícil.

Então por causa disso não estou conseguindo manter o blog direito, nem o canal. A respeito da jornada em busca de um apartamento, essa é culpa da minha ansiedade. Desde o meio do ano eu procurava milhares de apartamento, e agora essa atividade de corretora me cansou. Para quem nunca procurou apartamento, é um inferno. Quando você acha um legal ou ele é milhares de quilômetros do lugar onde você precisa frequentar diariamente ou ele é em uma região que tem um assalto por minutIMG_9215o ou ele não cabe no seu bolso. E os que se qualificam em quesitos básicos são péssimos.

Além de tudo isso eu sou uma pessoa meio doente, eu tenho um ruim muito grande de vasos sanitários que não são brancos. E eu sei que a cor do vaso não influencia em nada o seu uso, mas eu não sei explicar o por que eu e vasos coloridos não conseguimos conviver juntos. Pode me chamar de fresca eu mereço. E i
sso transforma a busca ainda mais difícil porque eu quero um apartamento com louça branca.

Estou descobrindo que a vida adulta é muito mais sem graça do que eu imaginava. Fiz 19 anos e como a minha vó profetizou um ano antes “aproveita os 18, porque depois ninguém mais da a mínima”. Acertou na mosca. Passei meu aniversário fazendo enem. Também não vou disser que foi ruim, mas também não foi maravilhoso. Eu gostava muito de ter 18, e fazer 19 foi um choque porque daqui um aninIMG_9139ho eu vou ter 20, e eu não estou preparada emocionalmente para esse momento. Gente minha mãe estava grávida com 20 e eu ainda me considero uma criança.

Outra coisa que me chocou é que agora eu não sou mais meia entrada. Tecnicamente eu sou porque eu tenho carterinha, mas antigamente as pessoas olhavam para a minha cara e tinham certeza que eu era meia, e agora eu tenho que comprovar. Parece banal, mas é muito surreal. Ou seja estou adiantando a minha crise dos vinte, meu deus que ansiedade maldita.
IMG_9190

Pelo menos ainda tenho rostinho de 15, sério mesmo quando estou dirigindo todo mundo fica encarando, e a minha idade mental deve ser por volta dos 13. Vantagem é que agora eu posso pintar meu cabelo de rosa e ninguém me enche o saco porque eu sou uma “adulta”. E foi o que aconteceu uns dias atrás. Vai rolar post eu acho, mas ainda não consegui fazer.

Sobre a última coisa na minha lista que eu queria fazer, os diys acho que vou deixar para mais tarde. Quando achar um apartamento e souber o que vai ficar bom. Mesmo que a minha ansiedade esteja gritando dentro de mim para começar a comprar items de decoração estou tentando me segurar. Por enquanto deu. Mas não sei até quando ou conseguir.

Update da vida: estou amando churros, churros a melhor comida.